Marcos 2. 23 – 3.6 - 2º Domingo após Pentecostes - 03/06/2018

11/01/2018

03/06/2018 – 2º Domingo após Pentecostes
Pregação: Marcos 2. 23 – 3.6; leituras: Dt. 5. 12 – 15; 2 Cor. 4. 5 – 12
Autor – Mariza E. Neuberger – Paróquia Evangélica de Confissão Luterana em Querência – MT.
ACOLHIDA: Bom dia! Boa noite! Acolho a comunidade reunida neste 2º Domingo após Pentecostes com as palavras do Salmo 119.105 “Lâmpada para meus pés é a tua palavra, e luz para os meus caminhos”.
Em Deus, encontramos força para erguermos a cabeça e nos fortalecermos mutuamente em sua Palavra Redentora. Não há motivo para medo nem desânimo. A palavra do Senhor reaviva nossa esperança na promessa de dias melhores coma paz e ajustiça de Deus.
CANTO DE ENTRADA: 337 – HPD 2 – Reunidos aqui
LITURGIA DE ENTRADA
SAUDAÇÃO: Celebramos este culto em nome do Deus Criador, em nome do Filho, Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador, e em nome do Espírito Santo, que nos encoraja e anima a crer nas promessas de Deus. Amém.
CANTO DE INVOCAÇÃO: 349 – HPD2 – Louvemos todos juntos
CONFISSÃO DE PECADOS:
Liturgo: Muitas vezes, Senhor, pelo nosso egoísmo e iniquidade, não conseguimos respeitar a dignidade humana em nossa comunidade e em nossa sociedade.
Comunidade: Muitas vezes, porque não conseguimos viver em fidelidade contigo e com o nosso próximo, nosso espírito se empobrece.
Liturgo: Senhor, no reconhecimento de nossos erros, dá-nos forças para sermos sinceros conosco, com o nosso próximo e contigo, e permanecermos firmes na fé.
Comunidade: Dá-nos forças, senhor, para evitarmos a covardia diante da mentira e da fraqueza, das injustiças, da pobreza, da doença e da dor e sobretudo, diante de toda exclusão.
Liturgo: Sejamos reconciliados na tua graça, para navegar com amor neste mundo corrupto e quebrar todo silêncio dos sofridos, com mansidão e coragem.
Comunidade: Para isso e muito mais, dá-nos força e a certeza da justificação, numa vivência contínua de verdade e amor cristão. Amém.


ANÚNCIO DO PERDÃO: Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Por isto, alegrem-se, e recebam o perdão em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

KYRIE: Por ainda haver tanta injustiça neste mundo, por ainda haver pessoas que se afastam da presença de Deus é que vemos tanta violência, guerras, discriminação, tanta pobreza e miséria. Jesus disse que veio ao mundo para que nós tenhamos vida, e a tenhamos em abundância. Por isso, vamos pedir a Deus que tenha pressa em enviar o Reino que será justo a todos. Queremos fazer isso cantando: Pelas dores deste mundo....

GLÓRIA IN EXCELSIS: Deus vem a nós para nos dar a sua paz. Exaltemos o nome do Senhor o nosso Deus cantando:
/: Glória! Glória! Glória a Deus nas alturas!
Glória, glória, paz entre nós, paz entre nós! :/

ORAÇÃO DO DIA: Querido Deus, gratos somos por mais uma vez podermos nos reunir em culto. Ao ouvirmos tua santa palavra, transforma o nosso ser. Faça com que possamos perceber e refletir sobre o que está acontecendo ao nosso redor. Queremos ser pessoas mais devotas e mais voltadas ao serviço do teu Reino, mas precisamos das tua orientação. Que o Espírito Santo nos ajude a compreendermos, aceitarmos e vivermos no dia a dia os teus ensinamentos. Por Jesus Cristo te pedimos e oramos. Amém.
LITURGIA DA PALAVRA
LEITURAS BÍBLICAS:
1ª Leitura Bíblica: Deuteronômio 5. 12 - 15
2ª Leitura Bíblica: 2 Coríntios 4. 5 - 12
3ª Leitura Bíblica: evangelho de Marcos 2. 23 – 3.6
CANTO INTERMEDIÁRIO: 379 – HPD 2 – Estou pronto, Senhor
PREGAÇÃO: Marcos 2. 23 – 3.6
A graça do nosso Senhor Jesus Cristo o amor de Deus o Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam em nosso meio abrindo mentes e corações para acolhermos e vivermos a Palavra o Senhor. Amém.
As palavras da pregação de hoje estão baseadas no Evangelho de Marcos 2. 23 – 3.6, onde o evangelista nos ajuda a refletirmos sobre os costumes e leis judaicas e a reação de Jesus diante destes.
As leis divinas que o povo de Israel segue encontram-se nos cinco primeiros livros do Antigo Testamento e são conhecidos como Torá. Quem zelava para que estas leis fossem aplicadas, seguidas à risca eram os fariseus. Estes se consideravam os guardiões do sábado. O sábado foi instituído por Deus como dia de descanso, de culto de convívio familiar. No entanto, as lideranças religiosas da época de Jesus fizeram do dia de descanso um dia de tormento para seus seguidores. Não era possível fazer nada que demostrasse a execução de um trabalhando, nem alimentos para matar a fome podiam ser preparados no sábado! As pessoas passaram a ser escravas do que deveria ser um dia prazeroso, de descanso. Jesus contesta essa lei e as atitudes implacáveis dos fariseus.
Nas palavras da nossa pregação a primeira parte do texto nos relata que, num sábado, Jesus estava atravessando uma plantação de trigo com seus discípulos e que estes estavam famintos e diante do alimento. Em outra parte do relato, num sábado, Jesus está diante de uma pessoa que tinha uma mão aleijada e necessitava de ajuda.
E agora? Seguir a lei do sábado á risca conforme o estabelecido pelas lideranças religiosas do Templo ou seguir a vontade de Deus respeitar e seguir o dia de descanso, mas não deixar de auxiliar quem necessitasse?
Quando Jesus foi questionado pelos fariseus referente a colheita de espigas, ele vai direto ao ponto “ O sábado foi feito para servir as pessoas, e não as pessoas para servir o sábado”. Com essas palavras Jesus dá a entender que não há lei que impeça as pessoas de fazer o bem. Pois para os fariseus só valia a dureza da Lei. A resposta que Jesus deu para os fariseus vale, também para nós hoje. Nós não podemos simplesmente ignorar as leis que recebemos de Deus, pois se passarmos por cima delas podemos prejudicar o convívio em sociedade e na família. Para nós cristãos o dia de descanso passou a ser guardado no domingo em memória à ressurreição de Jesus.
Nos dias de hoje os valores estão invertidos da época de Jesus. Lá, a lei do dia de descanso era seguida de uma forma tão arrisca que não permitia que nada fosse feito, mas hoje muitas pessoas nem dia de descanso tem. Trabalham de segunda á segunda.
No ensino confirmatório passamos a conhecer e decorar os dez mandamentos, que são a base para o nosso convívio fraterno diante de Deus e do nosso próximo. O terceiro mandamento nos lembra que “Devemos santificar o dia de descanso”. Que o dia de descanso deve ser separado como dia de culto a Deus e de convívio fraterno entre as pessoas que convivem em nosso meio. Um dia para descansarmos do trabalho da semana e renovarmos nossas forças.
Como nós vivemos hoje esse dia? Realmente fazemos uso do dia de descanso como algo sagrado em nossa vida? Tiramos esse dia, para em comunidade, nos dirigirmos em culto a Deus? Tiramos esse dia para convivermos dignamente com nossos filhos, pais, avós, amigos e demais pessoas que nos são queridas?
Hoje é domingo! O que você vai fazer ou fez no dia de hoje? Lembremos que o domingo nos foi dado para descansamos e santificarmos esse dia. É necessário reservarmos o dia de hoje para nós, nossa família e para Deus. Se assim prosseguirmos teremos renovado nossas forças físicas e espirituais para a nova semana que inicia. Mas se isso não aconteceu, o nosso domingo está tão deturpado quanto o sábado dos judeus.
Deus nos concede a graça de termos o domingo como o “Dia do Senhor” e em alegria vivermos esse dia com o coração cheio de gratidão por podermos renovar nossas forças e termos esse dia sagrado em nossas vidas para conviver com nossos amados. Amém.

CANTO: 383 – HPD 2 – A lei do Senhor é perfeita
CONFISSÃO DE FÉ:
CANTO PÓS CONFISSÃO: ( motivação para o recolhimento das ofertas)
425 – HPD 2 – Repartir, repartir, foi Jesus que ensinou

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO:
Motivos de oração:
1.Aniversariantes:
2.___________________________________________________
3.___________________________________________________
Gratos Senhor, que viestes a nós neste culto. Gratos, pela orientação que recebemos através da tua Santa Palavra, que anima e orienta na jornada da vida. Concede que saiamos daqui animados, para viver conforme tua vontade em nossa vida pessoal, familiar e comunitária.
Intercedemos Senhor, por todos os que sofrem, pelos desanimados, sem esperança, pelos solitários, pelos enlutados, pelas pessoas que estão com sua saúde fragilizada __________________________ e tantos outros irmãos nossos que não foram nomeados. Fortaleça e anime os em sua fragilidade.
Intercedemos pelas nossas famílias, que em nosso lar sempre haja diálogo e respeito mútuo e tempo para convívio familiar.
Intercedemos pelos aniversariantes deste mês, que suas vidas sejam ricamente abençoadas por Ti.
Intercedemos pelos nosso governantes, que entre eles haja respeito, justiça e dignidade ao governarem esta nação.
Faz Senhor com que administramos com sabedoria o dia de descanso em nossa vida. Que o Espírito Consolador e Animador se faça sentir na vida de cada um de nós. Os demais pedidos mais íntimos incluímos na oração que Jesus Cristo nos ensinou. Pai Nosso...

AVISOS:
Próximo culto: ______/_______/_______ às ____:_____horas.
Ofertas do último culto: R$ _____________ destinado para_______________________
Outros avisos:___________________________________________________________

LITURGIA DE DESPEDIDA
BÊNÇÃO: O Senhor te abençoe e te guarde,
O Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti,
O Senhor sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz. Amém.

ENVIO: Agora vão em paz e sirvam ao Senhor em alegria e gratidão!
CANTO FINAL: 118 – HPD 1 – Deus vos guarde pelo seu poder


Autor(a): Pastora Mariza E. Neuberger
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 45606
REDE DE RECURSOS
+
Deus é maior do que o nosso coração e conhece todas as coisas.
1João 3.20
© Copyright 2018 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br