João 12.20-33 - 5° Domingo na Quaresma - 18/03/2018

Caderno de Cultos 2018

18/03/2018

18/03/2018 - 5° Domingo na Quaresma
Pregação: João 12. 20-33; Leituras: Jeremias 31. 31-34 e
Hebreus 5. 5-10
P. Valmiré Martin Littig – Chapadão do Sul - MS


LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Estamos encerrando o período da Quaresma. O próximo domingo é o de Ramos, iniciando a Semana Santa. Em todo este período os textos bíblicos previstos nos ajudaram a refletir sobre a paixão de Cristo e o significado desse acontecimento para a nossa vida. No culto de hoje, baseado no Evangelho de João, continuamos com essa reflexão. Bem-vindos e bem-vindas a este culto.
O Deus da esperança vos encha de todo o gozo e paz no vosso crer, para que sejais ricos de esperança no poder do Espírito Santo (Rm 15.13).

Acolher os/as visitantes

CANTO DE ENTRADA
N° 333 – HPD II – Canção da chegada

Ou: Nº ____________________________________________________

SAUDAÇÃO
Estamos reunidos nesse dia especial, pois dia de Culto sempre é especial, na presença de Deus Pai criador dos céus e da terra, do seu filho Jesus Cristo, nosso irmão e salvador, e do Espírito Santo que nos congrega e nos impulsiona a vivermos em comunidade. Amém.

CANTOS DE INVOCAÇÃO
Nº 50 – HPD I – Nossos Corações Pertencem

Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE PECADOS
Deus amado, diante de ti confessamos que, muitas vezes e de várias formas, não conseguimos crer que Jesus sofreu por nós. Não conseguimos crer no benefício recebido por intermédio da sua paixão. Que esta época da Quaresma nos auxilie a perceber tua presença viva entre nós. Ao olharmos o mundo à nossa volta, percebemos que há sofrimento, dor, clamor. Vamos unir nossas vozes a esses clamores e rogar juntos ... Senhor ouve a nossa oração!
Senhor, clamamos pelas pessoas injustiçadas, pelas que sofrem violência, pelas submetidas à opressão e à exploração. Ouve esse clamor e, por tua graça, vem e as socorre. Por isso te pedimos: Senhor ouve a nossa oração!
Deus bondoso e compassivo, que ouviste o gemido dos escravos no Egito, vem ao nosso encontro quando se abate a esperança e fortalece-nos para uma vida cristã. Por Jesus Cristo. Amém.

ANÚNCIO DO PERDÃO
Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. E Jesus Cristo diz: Vinde a mim todos que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Portanto, todo aquele que se arrependeu, sente a culpa e está disposto a mudar, tem o perdão dos pecados, em nome de Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.


GLÓRIA IN EXCELSIS
Deus é fiel. Ele nos enviou seu Filho, Jesus Cristo, para lavar nossos pecados. Enviou o Espírito Santo para nos consolar, animar e capacitar. Ele escuta o clamor do seu povo e vem através da Sua Palavra. Por esta boa notícia nós o louvamos, cantando glória a Deus.

Nº 345 – HPD II – Glória

ORAÇÃO DO DIA
Senhor Deus, Todo Poderoso, nós te agradecemos por nos concederes o perdão dos pecados, pelo consolo e pela paz que nos concede o teu amor, pela comunhão do Espírito que aqui nos reúne. Rogamos-te: Conserva-nos em tua graça e une-nos cada vez mais em teu amor, como cristãos que vivem a vida eterna oferecida pelo Teu Filho, nosso Salvador. Por Jesus Cristo, o qual vive e reina contigo e com o Espírito Santo, hoje e sempre. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
A palavra de Deus é orientação no caminho da vida. Por isto a ouçamos com devoção.

1ª Leitura Bíblica: Jeremias 31. 31-34

2ª Leitura Bíblica: Hebreus 5. 5-10

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Nº 407 – HPD II – O grão


Leitura do Evangelho: João 12. 20-33

PREGAÇÃO
“A graça de nosso Senhor, o amor de Deus e a comunhão do ES seja convosco”. Amém.
Como perder e ao mesmo tempo ganhar?

Quando somos fã de uma pessoa, ou ouvimos falar da sua fama, queremos e fazemos de tudo para vê-la. Havia um grupo de não judeus que queria muito ver Jesus. Porque queriam ver Jesus? Fama pelos discursos e milagres extraordinários? Atraídos e motivados pela popularidade do Jesus das grandes igrejas, pelo Jesus das facilidades, pelo pedaço de pão que Jesus pode dar?
Quando estamos eufóricos e esperando ver alguém que nos é muito importante e que pode nos oferecer algum tipo de beneficio, seja ele físico ou emocional, não esperamos que esta pessoa chegue até nós com palavras duras, de reflexão PROFUNDA ou até mesmo dando-nos um puxão de orelhas. Queremos tirar uma self, pegar um autógrafo ou até mesmo dar um abraço. Não estamos preparados para meditação, queremos continuar com o ritmo da nossa vida, mais ou menos como a música do Zeca pagodinho. “Deixa vida me levar, vida leva eu”. Nós somos tendenciados a levar a vida como o mundo a prega, sempre deixando a CORRENTEZA nos levar.
Assim também pensavam aquelas pessoas que queriam muito ver o Jesus midiático e popular. Porém Jesus, trás palavras duras. Que convida aqueles não-judeus e também a nós, a nadar contra a correnteza. “Quem não estiver disposto a abrir mão da própria vida, não merece estar no Reino de Deus” (v.25). Isto quer dizer que precisamos ter um compromisso com Jesus desde muito cedo. Não apenas querer vê-lo ou se deixar levar pelas correntezas do mundo.
Apenas querer ver Jesus, não faz de ninguém uma pessoa melhor. É preciso segui-lo. É preciso participar e se entregar para uma vida verdadeira. Uma vida cheia de sentido e significado. Uma vida assim, só é possível com esforço e sacrifício.
Era uma vez um grão de trigo. Pequeno como todos os grãos de trigo, mas muito orgulhoso. Julgava-se tão importante que só pensava em si mesmo. Sempre dava um jeito de ser o centro da atenção de todos.
Eu não quero ser deitado na terra. Sou bonito. Liso e perfeito demais para morrer na terra. Quero conservar a minha vida. Pensando assim, pediu par ser guardado num saquinho de papel, bem guardadinho, para conservar ali, intacta, a sua vida.
Havia também um outro grão de trigo. Pequeno como todos os grãos de trigo e muito humilde. Pouco pensava em si mesmo. Ocupava-se mais em colocar a sua vida a serviço dos outros. Estava sempre disposto a entregar-se e doar-se em favor dos outros.
Nessa humildade, nem pensava em ser o dono de sua própria vida, e muito menos pensava em conservar a sua vida pelas próprias forças.
Concordo em ser deitado na terra, concluiu ele.
Passado algum tempo, aquele grãozinho orgulhoso, guardado no saquinho e papel, virou pó. Enganou-se e não consegui reunir orças para preservar a sua vida.
Enquanto isso o grãozinho humilde, deitado na terra, morreu. Mas, vejam só o que aconteceu: No lugar onde o grãozinho humilde morreu, surgiu um novo pé de trigo. No início, muito pequenino, mas cresceu, deu flor e botou cacho, um cacho bonito, pesado, cheio de grãos.
Esse é realmente um grande segredo: se ficarmos girando em torno de nós mesmos, sempre pensando na nossa própria importância, então vamos ficar sós e a verdadeira vida não estará em nós. Se, no entanto, nos entregarmos, nos doarmos em favor dos outros, encontraremos a verdadeira nova vida. Por isto Cristo disse: Se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas se morrer, produz muito fruto (João 12.24).
Não há vida verdadeira sem esforço e sem entrega! Assim como existe o trigal porque as sementes lançadas na terra passaram pela morte, entregando-se a sua vida para que surgisse nova vida, assim também Cristo doou-se, passou pela morte para nos oferecer vida, ressurreição e salvação. A cruz é a marca registrada de Cristo.
E como Cristo, nós cristãos precisamos romper a casca e doar-nos para alguém ou para alguma causa de bem comum: seja na família, na escola, na vida pública, nas nossas comunidades ou nas organizações populares. Sem doação não há futuro e nem vida plena para a Igreja, família e sociedade!
Se eu não me esforço pela comunhão familiar, se eu sempre tenho uma desculpa pronta para não ir ao culto e se eu não consigo limpar a minha calçada, que tipo de esforço estou fazendo para transformar o meio em que eu estou inserido. Somente ver e não se lançar na terra da vida, não produz frutos.
A nossa vida também não é para se deixar enganar belas belezas aparentes! Assim como bonitos grãos em qualquer canto ou ensacado e empilhado não saciam a fome de ninguém, assim também vidas armazenadas para si mesmas não servem para nada e não alegram a ninguém.
Ser cristão, ser um seguidor de Cristo, requer de nossa parte um compromisso com o Senhor. Este compromisso é que vai dizer se temos perdido as nossas vidas ou se as temos ganhado.
Cristo diz que podemos perder a vida. E perde a vida não só quem entra pelos caminhos dos vícios (álcool, drogas), ou aqueles que entram pelo caminho do adultério e promiscuidade! Perdem a vida toda pessoa que não vive um compromisso com o Cristo, que oferece Salvação! E ganha vida quem crê em Cristo e a partir disso não mede esforços em se doar! É preciso sempre de novo nos lembrar que Jesus Cristo, o filho de Deus, não veio para ser servido, mas veio para servir e dar sua vida para salvação de muitos (Mc 10.15).

“Sou a pequena semente, que se pôs a sonhar e se viu de repente, transformado em pomar. Sou do tamanho do sonho, que supera a medida, como a crença que ponho no infinito da vida. Sou do tamanho do sonho, do tamanho da vida, do tamanho do amor”.

Você está disposto e disponível a perder a sua vida para se transformar num pomar como diz a canção? Então faça sua parte, pois o Senhor diz: “Se fiel até a morte e eu vou te dar a coroa da vida” (Ap 2.10c).
Abdicando da nossa própria vida nos faz entender a revelação gloriosa de Deus em Jesus Cristo.
A pergunta do início da pregação volta novamente a cada um de nós?
Como perder e ao mesmo tempo ganhar?
E que a bênção de Deus possa nos animar na doação de amor, justiça e verdade. Amém.


CONFISSÃO DE FÉ
Coloquemo-nos de pé, e professemos a nossa fé no Deus triúno, com as palavras do Credo Apostólico; Creio em Deus Pai.....

Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS-CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Nº 456 – HPD II – Deus é meu amparo


ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________
A Quaresma é tempo propício para revisar a vida, para arrependimento e reconciliação. É Deus mesmo que nos move em direção ao nosso próximo. Estendamos nossa mão para a pessoa ao nosso lado e assim queremos dizer obrigado, nosso Deus, pelo sacrifício de teu Filho e por tudo que recebemos das tuas mãos.
Dar as mãos...
Agradecemos-te pelo nosso irmão ou irmã que está de mãos dadas comigo. Agradecemos-te pela nossa família, pela nossa comunidade pelo nosso município. Agradecemos-te por tu estares sempre conosco. Pedimos-te pelas pessoas acamadas e doentes, para que a fé e a vontade pela vida possam ser alavancada para sua recuperação....
Pedimos-te pelos enlutados que sentem a falta do ente querido. Para que tenha esperança na ressurreição dos mortos...
Intercedemos pelas autoridades, para que não se desviem da sua função legal e não desistam de lutar por aquilo que é justo, por aquilo que traz desenvolvimento para todos e ajuda a preservar a vida no mundo. Por nossa Igreja, as comunidades, ministros e ministras, grupos e departamentos, para que cumpram a tarefa de acalentar a esperança, testemunhando as obras de Deus e mostrando ao mundo o seu poder que liberta da opressão.
Pedimos-te por todos aqui presentes ou não, que sofrem por alguma razão, que tu possas ser o conforto de que necessitam. Tudo mais que está nossas mentes e corações que te entregar através da oração de Jesus Cristo nos ensinou a dizer. Pai nosso.......

PAI NOSSO

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta do último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
Saiamos deste culto, guardados, amparados, protegidos e cuidados pela Bênção de Deus: Que a bênção do Deus de Sara, Abraão e Agar, que a bênção do Filho nascido de Maria, que a bênção do Santo Espírito de amor, que cuida com carinho, qual mamãe cuida da gente, esteja sobre todos nós. Em nome do Deus que é Pai, Filho e Espírito Santo. Amém

ENVIO
Que o Espírito Santo vos acompanhe. Vão em paz e sirvam ao Senhor com alegria.

CANTO FINAL
Nº 411- HPD II – Jesus ao lado


Autor(a): P. Valmiré Littig
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo da Páscoa
Natureza do Domingo: Quaresma
Perfil do Domingo: 5º Domingo na Quaresma
Testamento: Novo / Livro: João / Capitulo: 12 / Versículo Inicial: 20 / Versículo Final: 33
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2018
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 45594
REDE DE RECURSOS
+
Deus, ao atender uma oração, atende-a de modo maravilhoso e rico, assim que o coração humano é por demais apertado para poder compreendê-lo.
Martim Lutero
© Copyright 2018 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br