Em memória à minha madrinha...

13/06/2018

Um pequeno presente que me influenciou bastante... Nasci em Santa Rosa. Exato um mês depois fui batizado. Meus pais escolheram um tio e uma prima da mãe para padrinhos. O tio não pode vir, sendo representado pelo casal de primos. Acabei, então, com dois padrinhos e uma madrinha. Segundo a tradição luterana, os padrinhos são responsáveis em ajudar os pais na educação cristã da criança. Eles devem servir de bom exemplo e incentivar à fé. Ainda menino, eu recebi da minha madrinha - Gerda Mayer (†) - uma Bíblia para Crianças de Anne de Vries. Tal exemplar me inspirou na infância. Reparava com atenção suas gravuras. Por intermédio dela, conheci as primeiras histórias bíblicas. Tal exemplar acompanhou minha vida estudantil e agora meu ministério. Em inúmeras oportunidades, folheei as suas páginas pensando num jeito mais fácil de contar o Evangelho às crianças. Tal presente me motiva, hoje como padrinho, em alcançar a Palavra de Deus também aos meus afilhados. A boa semente que é lançada jamais retorna vazia. Com o tempo, os frutos aparecerão para a “Glória de Deus”, assim diz a promessa de Isaías 55.11.


Autor(a): P. Euclécio Schieck
Âmbito: IECLB / Sinodo: Norte Catarinense / Paróquia: Garuva-SC (Martinho Lutero)
Área: Confessionalidade / Nível: Confessionalidade - Prédicas e Meditações
Testamento: Antigo / Livro: Isaías / Capitulo: 55 / Versículo Inicial: 11
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Meditação
ID: 47587
REDE DE RECURSOS
+
Não somos nós que podemos preservar a Igreja, também não o foram os nossos ancestrais e a nossa posteridade também não o será, mas foi, é e será aquele que diz: Eu estou convosco até o fim do mundo (Mateus 28.20).
Martim Lutero
© Copyright 2018 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br